• Facebook
  • Google plus
  • Twitter
  • LinkedIn

A cerveja ‘virando’ tradição na terra do sol nascente

O oriente é conhecido pelo zelo com suas tradições e as bebidas alcoólicas daquela região, normalmente feitas à base de arroz, em especial o saquê japonês, foram hegemônicas por muitas gerações. No entanto, a cerveja é a bebida com adição de álcool mais consumida no Japão e na China.

A condição de liderança da cerveja nesses países foi consolidada nas últimas três décadas, mesmo que a produção da cerveja no extremo oriente date do final do século XIX. Na China o início da produção foi em 1890 e no Japão antes, em 1870.

Crescimento no mercado

Entre 2000 e 2006 o consumo de cerveja aumentou 34 % na China. Em um primeiro momento, este crescimento pode ser considerado apenas mais um sintoma do aumento do consumismo naquela sociedade. No entanto, a fatia da cerveja no mercado de bebidas alcoólicas, de 74 % para 82 %, naquele país mostra que a cerveja cresce em maior escala. Entre as bebidas em geral, só fica atrás do chá.

No Japão a cerveja representa 40 % das vendas de bebidas alcoólicas, líder no gênero. A adaptação da bebida ao gosto gastronômico japonês alavancou a cerveja no país, que ajuda na eliminação do sódio, presente em grande quantidade na dieta dos japoneses.

Peculiaridades

Algumas das cervejas no Japão levam arroz no preparo, o que torna o líquido mais encorpado, mais seco e aumenta o teor alcoólico da cerveja. Desde 94, com a revogação de uma lei que impedia o funcionamento de pequenas cervejarias, os japoneses começaram a ter em sua terra fabricação própria dos mais diversos estilos de cerveja.

O crescimento robusto na China aconteceu a partir da década de 80, com a abertura do regime comunista, que controlava a fabricação da cerveja. Atualmente são consumidos 30,5 bilhões de litros/ano. Algumas barreiras de leis, cultura e logística ainda tem de ser ultrapassadas. Mas nos centros urbanos, o consumo já pode ser comparado com o brasileiro.