• Facebook
  • Google plus
  • Twitter
  • LinkedIn

A história da Campanha pela Verdadeira Ale

Ale era o nome genérico utilizado pelos britânicos para se referir ao nosso líquido sagrado. Esse termo para designar cerveja vem da Idade Média e, hoje, é traduzido por um tipo de cerveja que tem em sua caracterização a alta fermentação. Alguns afirmam que Ale não é um tipo de cerveja, e sim a verdadeira cerveja.

Em 1971 foi fundada na Inglaterra a CAMRA – Campaing for the Real Ale (Campanha pela Verdadeira Ale). Essa associação independente visava a manutenção de qualidade e sabor das verdadeiras cervejas, o que começou a ser deteriorado com a produção da bebida em larga escala.

Como surgiu o termo Real Ale

O termo Real Ale, ou Verdadeira Ale, foi criado pela CAMRA no início de sua existência com a finalidade de alertar as pessoas sobre a diferença entre cervejas de verdade e cervejas industrializadas. Aquelas que o grande mercado quer empurrar por sobre a qualidade de uma cerveja verdadeiramente especial. 

De acordo com a CAMRA, a Verdadeira Ale é um produto de fabricação natural, feito com ingredientes que seguem a tradição da cerveja e são maturados em barril. Através deste, é servido nos pubs ou em estabelecimentos similares em um processo chamado de fermentação secundária. Por causa da fermentação secundária é que a Ale se torna única e desenvolve grandes sabores e aroma.

O que diferencia a Ale 

Para a CAMRA, existem variedades de estilos de cerveja, com suas diversas atribuições, mas que todos eles cairiam em duas categorias específicas, diferenciadas por seu tipo de fermentação entre Ale e Lager.  

A fermentação é o estágio da fabricação da cerveja que transforma os açúcares fermentáveis ​​do malte em álcool e dióxido de carbono. As lagers são produzidas com levedura de baixa fermentação, se instalando principalmente no fundo do barril e começando sua fermentação, com temperaturas relativamente baixas. Lagers verdadeiras, são submetidas a um largo tempo de condicionamento resfriado em tanques especiais. 

Já as Ales utilizam levedura de fermentação alta. A levedura forma uma camada de espessura na parte superior do tonel e o processo todo é mais curto e realizado a temperaturas mais elevadas em relação as lagers.