• Facebook
  • Google plus
  • Twitter
  • LinkedIn

Os quatro efeitos da Drinkability

Já falamos sobre os quesitos básicos da Drinkability e sua influência nos processos de degustação de uma cerveja. Agora, vamos saber um pouco mais sobre esse importante componente na hora de avaliarmos uma cerveja.

É importante lembrar que a Drinkability não é um critério objetivo para avaliação da qualidade de uma cerveja. É no campo das subjetividades que ela trabalha. Portanto, influem as características de cada cervejeiro na hora de determinar qual a sua Drinkability para um tipo de cerveja ou para uma marca em especial.

A degustação, que já foi tema de nosso blog, é o auge da experiência cervejeira e a maneira que ela ocorre influencia no quanto avaliaremos a Drinkability de cada cerveja que viermos a experimentar. 

Conheça os efeitos 

Podemos distinguir quatro efeitos da Drinkability e a partir daí entendermos melhor como ela funciona. Existe o efeito sensorial, que é aquele que vai mexer com nossos sentidos, através da temperatura da cerveja, de sua textura, sabor e aroma. A experiência em si que aquela cerveja vai proporcionar.

Também conseguimos falar de um efeito cognitivo da Drinkability, o qual vai carregar todas as percepções que já temos daquela determinada cerveja. É um conceito já adquirido a respeito de uma marca, que vai causar efeitos naquilo que você vai vivenciar ao tomar aquela cerveja. Caso fosse um teste cego, você não carregaria estes conceitos já formados na hora de determinar a Drinkability do líquido. 

Outro efeito a ser considerado é o pós-ingestivo. Ele tem a ver com as reações do seu organismo em relação à bebida. Casos da distensão do estômago, ou da sensação de preenchimento do mesmo, ao ingerir uma cerveja. Esses efeitos, depois de tomada a bebida, colaboram para a determinação da Drinkability do rótulo.

Finalmente temos o efeito pós-absortivo, que é aquele que resulta da absorção do álcool pelo corpo e suas decorrências em nosso metabolismo. Envolvendo, inclusive, a ação da bebida no cérebro: se a sensação decorrente da ingestão gera conforto ou não. Isso também será determinante para avaliarmos a Drinkability de uma cerveja.

Um conceito aberto 

Conforme exposto desde o princípio, a Drinkability é um conceito que ultrapassa os limites da objetividade, sendo percebida de diferentes formas por diferentes pessoas. Daí deriva sua infinita possibilidade de avaliação. Experiências anteriores contribuem para a determinação da qualidade da Drinkability e o ambiente externo também concorre para essa definição. Nada de conceitos rígidos quando formos falar desse tema!