O Teor alcoólico das cervejas
  • Facebook
  • Google plus
  • Twitter
  • LinkedIn

 
 

O Teor alcoólico das cervejas

 

O teor alcoólico tem papel fundamental na percepção do paladar de quem aprecia bebidas alcoólicas. A quantidade de álcool pode favorecer ou prejudicar o sabor e o aroma das bebidas. Em concentrações baixas ele vai favorecer o sabor e intensificar o aroma, e em quantidades excessivas prejudica a percepção das propriedades organolépticas, ou seja, propriedades que podem ser sentidas pelo ser humano. O excesso também pode provocar queimações no organismo e no paladar, sobressaindo mais que qualquer outro ingrediente que pudesse ser apreciado.

Original Gravity e Final Gravity

Chegou Cada tipo de cerveja vai ter uma escala de teor alcoólico. Por muito tempo o método de medir a quantidade de álcool presente na cerveja combinava dois indicadores: densidade original e densidade da bebida, o OG e o FG.

  • OG (Original Gravity) – Também chamado de Densidade Original ou Extrato Original, caracteriza-se por ser um indicador que mensura a relação da densidade do mosto comparado à densidade da água. Nas cervejas ele indica a quantidade de substâncias não fermentáveis e fermentáveis. Essa unidade de medida era usada principalmente para fins fiscais, pois era em cima da quantidade de malte que a bebida era taxada.

  • FG (Final Gravity) – Também chamada de Densidade Final ou Extrato Final, essa unidade de medida é a razão da densidade da cerveja, ou seja, o produto final, em relação à densidade da água ao final da produção.

  • Chegou A diferença entre os dois indicadores é correspondente à quantidade de açúcares consumida na fermentação, o que vai determinar o teor alcoólico produzido. Essa unidade de medida é utilizada até hoje por mestres cervejeiros que desejam introduzir o teor alcoólico ao final da produção.

    Álcool por volume: nova unidade de medida

    Chegou Atualmente, o padrão de medida usado para expressar o teor alcoólico nas cervejas e nas bebidas em geral é o abv ( alcohol by volume ), que em português é chamado de apv (álcool por volume). Em sua maioria, as cervejas possuem entre 2 e 7% de apv, o que significa que cada 300 ml de cerveja contém de 6 a 21 ml de álcool.

    Chegou Existem também as cervejas chamadas de sem álcool. Entram nessa categoria os rótulos que possuem o apv menor que 0,5%. Essa quantidade de álcool não precisa ser informada no rótulo, porém, acima de 5% de apv, é obrigatória a inscrição do teor alcoólico na embalagem.

    Chegou Agora você já sabe: o teor alcoólico pode favorecer ou desfavorecer o sabor da bebida. As cervejas especiais são produzidas com teor alcoólico favorável, cada uma ao seu estilo e concentração. Aproveite para conferir mais essa dica degustando as cervejas do mês, que você pode receber aí na sua casa!